Notícia

Operação Lei Seca retoma atividades com novos protocolos

Operação Lei Seca retoma atividades com novos protocolos

Foto: Miva Filho\SES

Após quatro meses auxiliando o Governo de Pernambuco na fiscalização de bares e restaurantes para adequação às medidas de isolamento social, a Operação Lei Seca em Pernambuco (OLS-PE), sob coordenação da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), retoma as ações de fiscalização no trânsito e as realizações dos testes do etilômetro com novos protocolos de segurança.

Entre as medidas, o uso de máscara cirúrgica ou N95, luvas e de óculos de proteção ou face shield por parte dos policiais que realizam os testes do bafômetro. O etilômetro deverá ser mantido o mais distante possível da face do operador, de forma que reduza o risco de contato com possíveis gotículas do sopro, sendo necessária a higienização das mãos a cada novo uso.

Durante a realização das abordagens o fluxo de pessoas paradas na blitz também está será controlado, com limite de dez motoristas. Cones de sinalização vão delimitar o espaço em que cada pessoa deve aguardar nas áreas da blitz, garantindo 1,5 m de distância do outro.

"Todos os veículos envolvidos nas ações de fiscalização, viaturas operacionais, vans e guinchos, estão sendo higienizados com saneantes desinfetantes de uso geral, aprovados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), ao término de cada serviço, pelo respectivo motorista da viatura", disse o coordenador da operação, Felipe Gondim. Cumprindo determinações sanitárias, a OLS utiliza piteiras descartáveis individuais para cada teste. O uso de álcool em gel nas mãos não traz nenhum prejuízo ao condutor no momento da abordagem.

De rotina, são adotados procedimentos contra qualquer tipo de resultado falso positivo, como acontece em casos de uso de enxaguantes bucais que contêm álcool em sua composição. A qualquer sinal de questionamento, por parte do condutor que tenha feito o teste com o etilômetro, é disponibilizado um reteste. Tal procedimento é realizado após intervalo mínimo de 15 minutos, tempo que possibilita que o ar contaminado pelo álcool - presente no ambiente ou na mucosa interna da boca (no caso do enxaguante bucal) -, seja evaporado.

O equipamento para testagem de condutores é avaliado e certificado pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). "Perante o cenário de pandemia e da diminuição do fluxo de veículos nas ruas, já que conforme a determinação do Governo de Pernambuco esses estabelecimentos só podiam funcionar para entregas em domicílio ou como postos de coleta, sem poder receber clientes em seu interior, a OLS deu suporte às atividades de enfrentamento para garantir os cuidados ao combate do novo coronavírus.

Os policiais militares que formam as equipes de fiscalização participaram de ações conjuntas junto à Secretaria de Defesa Social de Pernambuco (SDS-PE) e as equipes de Saúde estiveram empenhadas nas ações de Vigilância em Saúde, coordenadas pela SES. Com a reabertura gradual dos serviços, a OLS retomou normalmente a atuação nas ruas e pedimos a colaboração dos motoristas para este novo normal", afirma Gondim.